Sobre a Escola de Autonomias

Somos uma rede de educadores, articuladores, ativistas sociais e culturais de diversos territórios de SP e Brasil, buscamos desenvolver ações que incentivem de forma gradativa práticas organizadas e independentes para a sobrevivência em prol da saúde e para a vida.
 

Dentro do contexto de pandemia do coronavírus que levou diversas pessoas ao desemprego e a fome, pensamos o projeto Escola de Autonomias, uma forma de levar conhecimento teórico e - principalmente - prático, ensinado por especialistas, para pessoas que desejam mais autonomia em diversos aspectos da vida.

Além de oferecer os cursos da Escola de Autonomias em sua totalidade ou por aulas avulsas, a Escola também prevê um programa de bolsas para pessoas que fazem parte de grupos que foram historicamente privados do acesso à educação. Há também o planejamento para que, após a pandemia, a Escola de Autonomias alcance outros locais, de forma física e gratuita, através de parcerias com associações de moradores, líderes de comunidade e articulação com membros da Câmara de Vereadores e Assembleia Legislativa dos locais interessados.

 

Em uma sociedade onde as relações são de lucro, a Escola de Autonomias quer criar alternativas. Ao ensinar a fazer, nossos educadores incentivam que as alunas e os alunos disseminem esse conhecimento. Ao aprender a serem mais independentes e “passarem para frente” esse conhecimento, vamos criar um senso de comunidade e firmar uma grande rede de solidariedade.
 

Não somos uma equipe única. Nós entendemos que todo esse grupo - alunas e alunos, educadores, facilitadores e pessoas engajadas em criar ambientes propícios para a aprendizagem - faz parte dessa identidade, pois todos são peças fundamentais da Escola. De fato, sem elas e eles, a Escola de Autonomias não existiria.
 

Ser anticapitalista em uma sociedade capitalista, na prática, não é fácil. No entanto, a Escola de Autonomias, partindo do micro para o macro, quer mostrar que é possível, através da simples atitude de matricular-se em um curso como esse, derrubar aos pouquinhos os conceitos de super consumo, lucro acima de qualquer coisa e dependência do capital para resolver problemas.